Espanhol Português Inglês
Novidade - Cotação Online
GUIA ONLINE
DE FORNECEDORES
Fabricantes Distribuidores Empresas
Busca Geral
Participe agora mesmo
CADASTRE-SE AGORA MESMO!


Voltar

.Alimentos orgânicos podem reduzir o risco de câncer?

As pessoas que compram alimentos orgânicos em geral estão convencidas de que são melhores para a sua saúde, e estão dispostas a pagar por isto. Mas o que falta são as evidências. Agora, um estudo realizado na França com 70 mil adultos, a maioria deles mulheres, durante cinco anos, relatou que os consumidores mais frequentes de alimentos orgânicos apresentam em geral 25% menos casos de câncer do que os que nunca comeram este tipo de produtos. Os que mais os consumiram, apresentaram uma queda acentuada da incidência de linfomas, e uma redução significativa de câncer de mama pós-menopausa.

“Nós esperávamos constatar uma redução, mas as dimensões encontradas são muito importantes”, disse Julia Baudry, principal autora do estudo e pesquisadora do Centro de Pesquisa em Epidemiologia e Estatística na Sorbonne, Paris Cité. Ela observou que o estudo sugere “que uma dieta baseada em produtos orgânicos pode contribuir para a redução do risco de câncer”.

O estudo, publicado na “JAMA Internal Medicine”, foi pago por recursos públicos.

No entanto, especialistas em nutrição de Harvard que escreveram um comentário de acompanhamento ao estudo mostraram cautela, criticando o fato de os pesquisadores que não testaram os níveis dos resíduos de pesticidas nos participantes a fim de validar os níveis de exposição. Eles pediram mais estudos a longo prazo financiados pelo governo para confirmação dos resultados. “De um ponto de vista prático, os resultados ainda são preliminares, e insuficientes para mudar as recomendações dietéticas sobre prevenção do câncer”, disse Frank B. Hu, um dos autores do comentário.

Segundo ele, é importante comer mais frutas e vegetais, orgânicos ou não. A Sociedade Americana do Câncer recomenda uma dieta com muita frutas, vegetais, grãos integrais em lugar de grãos refinados, e quantidades limitadas de carne vermelha, carne processada e açúcares.

O outro único estudo de grande amplitude que perguntou aos participantes a respeito do consumo de alimentos orgânicos com referência ao câncer foi um estudo britânico de 2014. Embora este trabalho tenha encontrado um risco consideravelmente menor do linfoma não-Hodgkin entre mulheres que disseram consumir em geral alimentos orgânicos, também encontrou uma taxa mais elevada de câncer de mama nas consumidoras de alimentos orgânicos - e não constatou uma redução geral do risco de câncer.

Segundo os autores deste trabalho, conhecido como o estudo de Um Milhão de Mulheres, mulheres com um nível de escolaridade mais elevado, mais ricas, com maiores condições de adquirir alimentos orgânicos, também apresentaram fatores de risco que aumentam a probabilidade de câncer de mama, como o fato de terem menos filhos e consumirem mais álcool.

Nos últimos anos, o mercado de alimentos orgânicos cresceu, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos. No ano passado, as vendas de alimentos orgânicos subiram para 45,2 bilhões de dólares nos Estados Unidos, segundo uma pesquisa de 2018.

No país, para que os alimentos recebam a certificação de orgânicos, o seu cultivo deve excluir a maioria dos fertilizantes e pesticidas sintéticos, e não pode utilizar organismos geneticamente modificados. Os animais devem ser alimentados com alimentos orgânicos sem o acréscimo de hormônios ou antibióticos.

Estes itens agora representam 5,5% dos alimentos vendidos nos estabelecimentos americanos do varejo, segundo informou um grupo do setor.

Os 68.946 voluntários do estudo francês, que em media tinham 44 anos de idade, forneceram informações sobre sua saúde em geral, ocupação, educação, renda e outros detalhes. Como as pessoas que comem alimentos orgânicos tendem a se preocupar com a saúde, podem beneficiar - se de outros comportamentos saudáveis, e também tendem a ter rendas mais elevadas e um grau de educação mais alto, os pesquisadores fizeram ajustes a fim de levar em conta estas diferenças, bem como fatores como tipo de atividade, tabagismo , uso do álcool, histórico familiar de câncer, e peso.

Mesmo depois de tais ajustes, mulheres que consumiam mais frequentemente alimentos orgânicos apresentaram uma incidência de linfomas 76% menor e uma redução de 34% do câncer de mama que se desenvolve depois da menopausa.

Estudos epidemiológicos mostraram uma incidência maior de alguns linfomas entre as pessoas que estão expostas e determinados pesticidas no seu trabalho.

Um motivo pelo qual uma dieta orgânica pode reduzir o câncer de mama é o fato de muitos pesticidas serem disruptores endócrinos que mimetizam a função do estrógeno, e os hormônios terem um papel causal no câncer de mama




Envie uma notícia



Telefone:

+55 11 5524-6931

Fique conectado:

Curta nossa Fanpage:
facebook.com/AditivosIngredientes

© EDITORA INSUMOS LTDA.

Av. Sargento Geraldo Santana,
567 – 1º andar
CEP 04674-225
São Paulo, SP - Brasil

001