Espanhol Português Inglês
Novidade - Cotação Online
GUIA ONLINE
DE FORNECEDORES
Fabricantes Distribuidores Empresas
Busca Geral
Participe agora mesmo
CADASTRE-SE AGORA MESMO!


Voltar

Dinamarca apresenta, pela primeira vez, diretrizes dietéticas oficiais ecologicamente corretas

Pela primeira vez, as diretrizes dietéticas oficiais da Dinamarca não apenas orientam sobre como se alimentar de maneira mais saudável, mas também sobre como se alimentar de forma mais ecológica. As novas diretrizes dietéticas oficiais são parte da ambição do governo de reduzir a pegada climática em 70% até 2030.

A maioria das pessoas deve saber que comer menos açúcar, gordura e sal e mais verduras é bom para sua saúde e vitalidade. Mas como criar uma dieta que seja melhor para o clima? As novas diretrizes fornecem orientação sobre esse tema pela primeira vez, entre outras coisas, encorajando a alimentação de mais legumes, mais vegetais e redução do consumo de carne.

Por décadas, as diretrizes dietéticas oficiais deram bons conselhos sobre como podemos comer alimentos saudáveis. É, portanto, oportuno que as diretrizes deem um passo adiante e ajudem os dinamarqueses que também desejam comer de forma mais amigável ao clima. Não há dedos acusadores apontados, mas sim um guia simples que abrange ambas as considerações - porque, felizmente, o que é saudável para o clima, normalmente também é saudável para nós. Portanto, é óbvio que as diretrizes dietéticas levam em conta a saúde do planeta”, disse o ministro dinamarquês da Alimentação, Agricultura e Pesca, Rasmus Prehn.

Os alimentos são responsáveis por um quarto das emissões mundiais de gases de efeito estufa, tornando-se uma área óbvia para ações verdes. Infelizmente, apenas alguns países estão tomando medidas ativas para incentivar uma dieta amigável ao clima.

Um estudo publicado no British Medical Journal, em 2020, mostrou que as dietas em 85 países continham muita carne e pouca verdura. Ao mesmo tempo, o estudo mostrou que apenas dois países tinham diretrizes dietéticas alinhadas com as metas de saúde, clima e poluição estabelecidas pelos governos. O estudo avaliou os impactos ambientais e de saúde das diretrizes alimentares de 85 países em todo o mundo.

Também na Dinamarca, as pessoas consomem muita carne. É por isso que a quantidade recomendada de carne foi reduzida de 500g por semana para agora 350g por semana, de acordo com as novas diretrizes.

Em média, os dinamarqueses emitem pouco mais de oito quilos de CO2 por dia por meio de bebidas e alimentos. No total, são cerca de três toneladas por ano. De acordo com a Universidade Técnica da Dinamarca (DTU), isso pode ser reduzido em até 35%, cortando a carne e escolhendo alimentos amigáveis ao clima. Portanto, o potencial para ajustar os hábitos alimentares dos dinamarqueses é grande.

Há muito a ganhar com a conta verde, considerando o clima quando comemos e, felizmente, muitos de nós estamos ansiosos para fazer isso. Fico satisfeito, porque todos os interessados agora podem ajudar com as novas diretrizes dietéticas. Não se trata necessariamente de mudar completamente a sua dieta. Mesmo pequenas mudanças em nível individual podem fazer uma grande diferença, se forem pessoas suficientes que as façam ”, disse o Ministro do Clima, Energia e Serviços Públicos, Dan Jørgensen.




Envie uma notícia



Telefone:

11 5524-6931       11 99834-5079

Newsletter:

Fique conectado:

© EDITORA INSUMOS LTDA.

Av. Sargento Geraldo Santana,
567 – 1º andar
CEP 04674-225
São Paulo, SP - Brasil

001